sábado, 14 de maio de 2016

{Review | Avaliação} A Garota Dinamarquesa (2016)

Raim! Como estão?

Hoje venho falar sobre um dos filmes mais "polêmicos" desse início de 2016, onde alguns cinemas daqui do Brasil se recusaram a passar, que é: A Garota Dinamarquesa, filme que conta a história da linda e maravilhosa Lili Elbe, uma das figuras do mundo Transgênero e considerada a Primeira Mulher Transsexual do mundo. Esse filme tinha tudo para ser um marco para a história da luta LGBT, mas... Pecaram. Venha ver por quê.


O filme foi dirigido por Tom Hooper, mais conhecido pelo filme Os Miseráveis, que nos traz a história de Einar Wegener e sua esposa, Gerda. Onde os dois são artistas que lutam pelo seu reconhecimento. Einar já era um pintor conhecido pelos seus quadros de paisagem, mas Gerda gostava de desenhar pessoas, e seus quadros não eram muito bem valorizados. Eles eram uma família feliz, até que Einar começa a ficar estranho, ele passa a querer imitar os gestos femininos, se vestir como uma mulher e quando saía na rua, caracterizado como uma tal, passava a usar o nome de Lili.

Até aí tudo bem. Gerda e Einar viviam tão felizes, que eu não consegui perceber os problemas que viriam a seguir, o filme estava seguindo um ótimo caminho, até que eu vi coisas que me incomodaram bastante... Além da sexualização da mulher, coisa que poderia ter sido evitada sem mudar a mensagem que o diretor queria passar, vemos uma personagem desenvolvendo uma patologia esquizofrênica, onde parecia que quando Lili atuava, Einar se desligava do mundo e vice-versa, é gerado uma confusão entre Identidade de Gênero e Orientação Sexual, e também temos um fator importantíssimo que passou por despercebido durante todo o filme: Einar/Lili era Intersexo e por isso numa parte do filme, um médico fala sobre contrações abdominais mensais, mas isso passou totalmente despercebido, como se fosse invenção da cabeça do Einar (por um momento eu acreditei nisso, mas depois que fui pesquisar sobre Lili Elbe, vi o que ela era na verdade).

Eu aposto, todas as minhas fichas, que se alguém que não sabe sobre o que é ser Transgênero e vai assistir a um filme desse, essa pessoa vai sair do cinema com a concepção de que os Transgêneros são "doentes mentais" que ao se ver como outra pessoa, passa a agir como tal, capaz de esquecer o outro eu e até de mudar a orientação sexual. Gente, isso está muito errado! Não é isso que significa ser Transgênero.

Isso é resultado de uma produção que não teve um cuidado de pesquisar sobre o que é um Transgênero, onde o Tom Hooper, assim como o Eddie Redmayne (Einar/Lili), eram Cisgêneros. E esse foi um dos maiores problemas que vi nisso tudo. O filme falava sobre uma personagem Transsexual, por que não colocaram uma atriz Transsexual no papel? Resolveram simplesmente dá-lo para um homem que "se encaixava no perfil do que queriam" e deixaram a atriz TRANSSEXUAL com um papel de FIGURANTE. Revoltante, não?

O fato que me chamou mais atenção, durante o filme todo, foi o jeito como a Lili desistiu da arte e deixou de amar a Gerda, foi tão... (Não consigo arranjar palavras para descrever) Sabe? Einar amava a Gerda de um jeito maravilhoso, por que a Lili deixaria de amar? Só porque era uma mulher? A parte que eu esperava que salvasse o filme, realmente não aconteceu, eu esperava uma frase apenas: "Esta sou eu, eu ainda estou aqui". Mas, infelizmente...

O filme, ao todo, é bom. Traz um drama bem legal de se assistir com uma co-adjuvante maravilhosa, Alicia Vikander (Gerda Wegener), e que brilhou em todas as cenas que aparecia, chegou roubando a cena, não é flor? Enfim... Não assistindo com um olhar crítico, o filme é bom, há momentos em que transgêneros vão falar: "eu já fiz isso"/"eu faço isso". Mas para a representatividade Trans, não é lá um dos melhores, existem outros que fazem isso de melhor forma e de um jeito mais certo. 

Eu recomendo esse filme, sim, mas só se você for assistir para passar um tempo e não para entender como é uma transsexual, okay? Depois farei um post falando sobre filme com uma representatividade Trans melhor apresentada.


Só isso que tenho para falar e não se esqueça de se inscrever no blog, aqui do lado, para ficar ligado quando uma nova postagem sair e se quiser, ali em cima tem todas as minhas redes sociais, caso queira me acompanhar! Até a próxima publicação!

2 comentários:

  1. Olá Cam <3
    Amei o post <3 eu simplesmente não fazia ideia do que se tratava o filme, achei que era simplesmente sobre uma garota dinamarquesa em uma época distante do passado... Obrigado por esclarecer tudo... pois agora minha vontade e curiosidade sobre o filme tornou-se maior e vou correndo assistir assim que puder prestando atenção aos detalhes destacados aqui em seu post.

    Beijo Grande do Sky.
    Menino Com Estilo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Que bom que gostou! Assista mesmo, para a gente debater! :3

      Excluir

Vem me deixar feliz e interaja comigo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...